segunda-feira, novembro 27, 2006



O TEJO CONTINUA A DERRAMAR-SE PELA LEZÍRIA

2 comentários:

Maria disse...

E é sempre assim todos os anos, quando chove muito...
Este ano talvez um pouco mais, mas Reguengo do Alviela é sistematicamente isolado...
Fica bonito assim, com tanta água!
Um beijo

Ana Patudos disse...

maria
é verdade, por aqui não causa estragos, antes pelo contrário; é sangue novo que alimenta estas terras tão ferteis.
bjo
AP