segunda-feira, agosto 10, 2009

O VELHINHO PHILIPS


Então não é que ao fim de muitos anos, o avô Joaquim e eu , fomos desencantar o velhinho Philips ( ainda em bom estado de conservação, apesar dos seus quase 60 anos de existência), na sua oficina de velharias , mas que guarda tantas recordações. Foi com este velho rádio que eu passava horas a ouvir música e cantava as canções da moda ( anos 60 /70), com um microfone improvisado e dava largas`ao meu sonho de ser cantora ( não passou mesmo dum sonho).
Ainda hoje gosto muito de ouvir rádio, embora a qualidade seja só de meia dúzia de programas, mas vale a pena escutar.
O Rádio Clube Português era sem sombra de dúvida a minha estação preferida, seguindo-se o Rádio Ribatejo (estação regional ).
No Rádio Clube Português, ouvia-se o Programa "Quando o Telefone Toca" em que o ouvinte dizia uma frase publicitária e depois podia pedir para escutar a sua música preferida.
A hora de almoço era sagrada: tinha que se ouvir os "Parodiantes de Lisboa", com as suas piadas e humor saudável.
De seguida , ao final da tarde, passava a Radionovela " Simplesmente Maria", de fazer chorar as pedras da calçada, puro intretenimento para as donas de casa da época.
Para o meu pai, o noticiário era fundamental, para saber como ia o mundo e também as notícias do Ultramar ( pois os meus dois irmãos mais velhos lá estavam, um na Guiné e outro em Angola). Para a minha mãe foram anos muito dolorosos e de muita tristeza, nunca sabendo se os filhos voltariam com vida dessa Guerra sem sentido algum.
Mas eles voltaram, são e salvos.
Por vezes também ouvia a Emissora Nacional para escutar mais notícias e música clássica , que também gostava e gosto de ouvir.
Como veem , este Rádio fez parte da minha infância e adolescência e como tal foi um momento feliz, este nosso reencontro, que me trouxe à memória estas pequenas / grandes lembranças. Por agora é tudo.
Como dizia Raúl Solnado:
Façam o favor de ser felizes!
Fiquem bem
Ana Paula

3 comentários:

Paula Raposo disse...

O rádio era mesmo muito importante para todos nós. Fizeste-me recuar muitos anos...beijos.

bettips disse...

O rádio ligava-nos ao "mundo" e dava-nos espaço à imaginação!
Aprendi mais francês e inglês a ouvir e a "tentar" escrever as letras das canções que, se calhar, no liceu!
Bom encontro.
Bjinhos

Ana Patudos disse...

Olá Paula
Olá bettips

Sem dúvida a rádio ligava-nos ao " mundo" em muitos sentidos:
entretenimento,política clandestina ,artística, e muitoas mais. Para mim marcou-me bastante.
bjos
Ana Paula