segunda-feira, outubro 09, 2006



Dias atrás , o meu filho Gui brincava comigo no seu quarto, quando de repente se virou para mim e perguntou :
- Mamã, de que cor ficamos quando vamos para o céu?
Eu fiquei pasmada com a pergunta e embaraçada com a resposta que não saía, pois fui apanhada desprevenida.
Ao fim de alguns segundos, que me pareceram horas, saíu-me a resposta, meio frágil:
- Querido, quando vamos para o céu, ficamos transformados em energia e luz.
- E de que cor é a luz?
-Caramba, tu hoje só me fazes perguntas complicadas, mas digo-te que a luz e a energia são brilhantes, doiradas, brancas. Ele ficou satisfeito com a resposta e eu respirei de alívio.

Continuamos a brincadeira e eis que surge outra pergunta:
-Ó mamã, existe um Deus bom e um Deus mau? Desta vez eu fiquei quase em pânico, porque eu não esperava este tipo de perguntas vindas duma criança que tinha completado 6 anos á pouquíssimo tempo e eu não consegui responder de imediato. Então ele insistiu, porque queria uma resposta.
Pensei, pensei e tinha que lhe dar uma resposta.
Não! Só há um Deus bom!
- Então quem é que fez os maus e os ladrões ?

Fiquei sem palavras, não consegui responder, disfarcei o embaraço desviando a conversa com outras brincadeiras. Vendo que ele não tinha ficado satisfeito , acrescentei:
- Meu querido, existem pessoas boas e outras menos boas, mas Deus é sempre bom e nosso amigo, sempre! Ele continuou a disparar perguntas ( sinceramente não sei o que se passava nesta cabecinha ) - E no céu há brinquedos? Respondi que não.
- Ó mamã, ainda bem que não morreste, para eu brincar contigo ,com os meus brinquedos, porque eu te escolhi para seres a minha mamã e o pai para ser meu papá, para serem a minha família.

Amigos, eu não aguentei mais e desatei a chorar. Ele pediu para eu não chorar mais e eu disse-lhe que não estava triste, mas muito contente com ele.

( esta foi uma situação bem real que eu jamais irei esquecer. Ainda não percebi o porquê destas perguntas tão estranhas vindas de uma criança tão pequena. Acho que não estou nada preparada para outra situação do género. Eu queria partilhar esta situação convosco e saber a vossa opinião).

7 comentários:

pitanga disse...

Querida Ana, jamais desconsidere o que diz uma criança. Elas sabem da alma muito mais do que nós. Dizem que até os sete anos de idade eles ainda trazem na memória muitas coisas que para nós são estranhas. E às vezes eles misturam essa lembranças nas suas cabecinhas e nos presenteiam com momentos assim.
Agradeça. Eles estão muito mais perto de Deus do que nós.
beijos (de uma mãe para outra)

Estranha pessoa esta disse...

Senti paz ao ler este texto......
...

E não encontro isso ao virar da esquina..
Por isso acho que já por si quer dizer alguma coisa.
..

Um abraço grande para ti
**

estrelas disse...

Pois é...por vezes estas coisas acontecem!! Desculpe a frontalidade...mas para mim, essa conversa vinda de uma criança de 6 anos, é normal! Ou seja para mim esta geração de meninos é muito ESPECIAL tal como você já sabe são coisas em que nas quais acredito... e por isso só fico feliz!
E agradeça a Deus por esses breves momentos de " clareza" da parte dele, são momentos de "teste" dele para si!!
Beijinhos

TMara disse...

em minha opinião, já k a pedes, não encontro nada de estranho nas questões k teu filho te colocou.
Denota sim um alma atenta e inquisitiva. A humanidade esta em progressão, e o bem e o mal continuam a degladiar-se - o k vemos no dia a dia, por efeitos múltiplos em diferentes pontos do globo, são meras/simples consequências dessa batalha maior k nos escapa muito.
De tudo o k reproduzo da falas de tu filho há uma k me parece de vital importância: «(...)porque eu te escolhi para seres a minha mamã e o pai para ser meu papá, para serem a minha família.»
Ele SABE k a escolha foi dele. Um destes dias, com o processo de socialização, vai esquecer, vai desaprender as memrias k ainda tem e k são importantes´pq muito próximas do divino k cada ser tranporta.
Há uma teoria sobre as"CRIANÇAS INDIGO".
Se quiseres pesquisa por esta designação ou passa no site da minha filhot'ANA: http://facilitareiki.blogs.sapo.pt/
ela deve ter láum lnk e tem smp reflexões k nos ajudam.
Muita luz e paz em vosso redor e dessa criança.
Pesquisa,aprende, para k não te tornes, sem o dares conta, em + um instrumento castrador do desenvlvimento espiritual de teu filho k é uma criança abençoada.
bjs

Teresa David disse...

A minha opinião é um pouco diferente do que foi escrito noutros comentários, pois não sou crente, e acho que todas as crianças têm a chamada idade dos porquês que começa, geralmente aos 3/4 anos, e se trata meramente o começo da sua aprendizagem e relação com o mundo exterior. Tenho dois filhos-homem já adultos, e lembro-me bem dessa fase, pessoalmente, escolhi o caminho de lhes espicaçar a criatividade e ir desenvolvendo as perguntas deles dentro do território do absurdo fantasioso, pois nunca vi, nem sei quem é deus. Pode ser chocante o que acabo de dizer, mas o caso é que transmiti valores aos dois de lealdade, verdade, solidariedade, que agora como homens vejo praticarem o que me enche de prazer e orgulho. Logo, mais uma vez sinto que não precisei de deus nenhum para os formar como seres humanos generosos. E no fundo até deverá ser mais fácil remeter para uma entidade abstrata o trabalho que dá a formação humana dos nossos meninos.
Se existe uma divindade ela encontra-se no melhor de nós e é isso que devemos tentar, trazer á tona o lado melhor dos nossos filhos, e dar-lhes ferramentas para se defenderem de quem mal lhes quer fazer ao longo da vida.
Bjs e não te inquietes que essa fase é a mais rica e criativa que todas as crianças têm. Infelizmente quando saiem para o exterior começam a ter influências cada vez mais nefastas dos media e quejandos.
TD

Ma Jivan Prabhuta disse...

Hoje com calma vim passear por seu blog...como gostei de andar aqui..tem paz...tem amor.
As crianças quando pequenas sabem muitas coisas que se perdem com o aprendizado dito civilizado e social...sua pureza acaba se escondendo na sombra das crenças e padrões estabelecidos por "adultos" que se arvoram como donos da verdade...
Isso que você viveu é o que chamo de instante mágico! São esses que fazem a nossa vida caminhar para frente!
Muito lindo! Bjs.
Ma Jivan Prabhuta

Ana Patudos disse...

pitanga - Agradeço do fundo do coração as suas palavras. Eu sinto isso mesmo, só não estava á espera que me acontece-se assim . Obrigada e venha aqui a este meu humilde cantinho, que está de porta aberta para os verdadeiros amigos.
Bjos


estranha pessoa esta - que bom é saber que te fiz sentir paz, ao leres as minhas palvras tão simples. È sinal que tens um coração grande e amigo.
Convido-te a voltar sempre que queiras.
Bom fim de semana e fica bem
Bjos


estrela - Amiga, faço minhas as tuas palavras, pois penso da mesma forma. Só que nunca imaginei que um dia seria tocada desta forma tão marcante para mim.
Beijos para os teus 3 rebentos, que são lindos ( somos umas mães babadas, não é ? )


tmara - sei do que fala, mas como disse anteriormente, nunca pensei ser presenteada com tal acontecimento. Pensamos que só acontece aos outros e penso, porquê eu? Fui fazer uma visita áo espaço da sua filha e adorei. Vou voltar.
Bjos


teresa david - Amiga, embora tenha algumas partes do que escreveste, com as quais concordo, outras nem tanto, mas aceito a tua opinião perfeitamente.O mundo é constituido por isso mesmo, pelas diferenças.Volta sempre que te apetecer, pois a minha casa está de portas abertas para os amigos ( que são poucos mas bons :)))
Bom fim de semana
Bjos

ma jivan prabhuta - Não sei dizer porquê, mas aguardei o seu comentário com um misto de ansiedade e desejo, sobre este belo momento com que fui tocada.
Recebi as suas palavras com o coração. Obrigado, minha amiga.
Volte sempre e seja feliz.
Bjos
Bom fim de semana