sexta-feira, julho 06, 2007

E CONTINUO A DEIXAR ENTREABERTO O MEU BAÚ DE RECORDAÇÕES...

O Edu cantava com 3 aninhos , a canção da flor...
O final do Festival Infantil , que o meu filho encerrou , com o maior à vontade...
( eu estou no lado esquerdo, no palco, sempre atenta , a apoiar)

Na apresentação de um espectáculo de homenagem , no dia Internacional da Mulher, em Alpiarça



Dizendo poesia de Florbela Espanca...





O Grupo Amador de Fado, de Alpiarça, ao qual pertenci...




Quando canto , sinto-me outra, sinto-me feliz...





Quem canta, seus males espanta!







Actuação do Orfeão da S.F.A. 1º de Dezembro, no qual fui soprano e também sua directora...
O meu Edu também aqui está...sempre comigo...




Não sei porquê, mas tinha uma tendência para me mascarar à sevilhana..
Aqui estou com a minha melhor amiga de infância, a Gena...



Eu e a minha prima, carregando a caixa dos brinquedos...





Vai, vai, cavalinho, leva-me a passear...



Aqui está o avô Quim, verdadeiro ribatejano, homem honesto e trabalhador...
Obrigado por seres meu pai e me ensinares a ser o que sou hoje.
Parabéns pelas tuas 84 primaveras...
Aqui vos deixo mais esta viagem no tempo, espero que tenham gostado
beijos da vossa amiga
Ana Paula
fiquem bem


8 comentários:

Méon disse...

Coisas lindas... Recordações maravilhosas!

Que elas ajudem a encarar o presente com coaregem e alegria!
Saudações conterrâneas
Joaquim Moedas Duarte

Paula Raposo disse...

Eu adorei teres-me deixado entar nas tuas recordações! Obrigada. Beijos.

Maria disse...

Algumas destas fotografias eu já conhecia....
Até voltei atrás ao início do post, para ver o título...
Neste tempo de férias, em que alguns blogues fecham, temi o pior.......

Beijinhos, Ana Paula

viajante disse...

É bom ter um Baú assim.
Abraços de uma das Sete Maravilhas.

Luis Eme disse...

Bonita viagem no tempo Ana Paula...

Que bom, partilhares...

o alquimista disse...

“O Alquimista” foi nomeado o melhor dos 7 bogues maravilha após votação na blogoesfera, a imensa honra que me invade faz com que distribua esta honra por ti e todos aqueles que me visitam partilhando comigo esta Alquimia das Palavras.



Perdido no tempo o teu coração errante, alma desencontrada da oração, uma flor liberta na brisa uma semente, que secretamente a noite a recolhe na ausência de um coração.


Bom domingo


Doce beijo

Méon disse...

Ligado a Alpiarça por tantas recordações, vi, emocionado, as fotos do seu álbum.
Obrigado pela partilha!

J. Moedas Duarte

Jardineira aprendiz disse...

Orfeonista! Somos duas!