domingo, outubro 10, 2010

TEMPO DE MUDANÇAS - ARCO IRÍS - HOJE
















fotos minhas

5 comentários:

Méon, disse...

Lindo!
Bj

Luisa disse...

Ficaram lindas as fotos.

Paúl dos Patudos disse...

Olá Méon, olá Luisa!
normalmente ando sempre "armada" com a minha pequena máquina. Adoro fotografar arcos-íris, mas apanhá-los é que é um pouco difícil.
bjos
Ana Paula

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Ana Paula, belas fotografias do Arco-Íris...Espectacular....

ARCO-ÍRIS



Eu sou o verde em sua forma primitiva,

Alga emergindo dos profundos oceanos,

Entrecruzando os verdes claros ou escuros,

Os verdes-musgo, os verdes-folha, os verdes-fruto.

Assim tão verde, eu sou floresta muito densa,

Como esperança, em explosão de primavera.

Saudade imensa da ternura primitiva,

Alga e rochedo, musgo e hera.


Porque sou verde e colorida,

Sou unidade e movimento.

Ora uma explosão de vida,

Ora uma dor consentida,

Uma lágrima, um lamento.


Uma e múltipla, qual a vida,

Ora sou um sol nascente,

Ora um barco em pleno mar,

Na ânsia de navegar,

Buscando meu Oriente,

Meu norte particular.


Ora sou nômade errante,

Caminhando sem parar

Sob um calor escaldante,

Num deserto árido e quente

Sobre dunas movediças

Que vou tentando escalar,

Numa espiral ascendente,

Sem saber se vou chegar

À fonte das águas límpidas,

Brotando, sempre a cantar,

Do seio virgem da Terra!


Sou mínima e infinita,

Mistura de areia e mar,

Rocha e poeira de estrelas!

Verde e vermelha,

Clara e escura,

Lilás, amarela,

Refração da luz solar.


Arco-íris

Maria de Fátima de Oliveira: Jornalista

Cumprimentos

Paúl dos Patudos disse...

Olá Chana
Obrigado pelas palavras e pelo poema , soube-me bem ler. Obrigado.
Bom fim-de-semana
Ana Paula