quinta-feira, fevereiro 22, 2007


Chove...
Mas isso que importa!
Se estou aqui abrigado nesta porta
a ouvir a chuva que cai do céu
uma melodia de silêncio
que ninguém mais ouve senão eu?
Chove...
Mas é do destino de quem ama
ouvir um violino
até na lama
José Gomes Ferreira
(foto da azálea da minha varanda depois da chuva)

5 comentários:

viajante disse...

Bonita flor que não conhecia o nome.

Na Vila há ainda mais buracos...mas já estão de novo a trabalhar

wicky disse...

não gosto da chuva . gosto de sol .
Ontem deitei-me tardissimo só para não adormevcer ao som da chuva ...

beijinhos

Paula Raposo disse...

Linda flor!! A acompanhar um lindo poema. Bom fim de semana. Beijos.

Isabel disse...

É destino de quem ama ouvir violino até na lama... tambem é noutros amores, menos felizes, ver lama até no som de um violino...

Linda a flor que tens na tua varanda, gosto das flores e do chiro da terra depois da chuva.

Tinha saudades de vir aqui.

Beijos.

Isabel

Teresa David disse...

um belo poema desse homem, cuja cabeça foi das mais belas que conheci, e falo não só do interior mas das suas feições e longos cabelos brancos, que tive o prazer de ver ao vivo, e até de trocar muitas palavras com ele.
Bjs
TD